Pentecostes

Solenidade de Pentecostes
Uma festa voltada para o povo que crê que o Senhor Jesus mandou o Espírito Santo sobre todos os que creem em sua intervenção nas suas vidas, o Pentecostes é uma celebração riquíssima que traduz a devoção e a fé do povo católico e de algumas outras denominações religiosas que celebram essa data.

Nessa postagem, queremos lhe falar sobre essa data comemorativa que é fonte de graças e bênçãos para diversas pessoas em todo o mundo.

Tempo de observância

O Pentecostes é celebrado no quinquagésimo dia após a Páscoa, ou no sexto dia do mês hebraico de Sivan, que corresponde a maio ou junho. Trata-se de uma festa de data móvel, porque sempre se baseia na data de celebração da Páscoa, que também não acontece sempre na mesma data. Assim é preciso estar atento para não perder a data das celebrações, pois estas variam a cada ano.

Referências bíblicas à festa de Pentecostes

A observância da solenidade de Pentecostes está registrada no Antigo Testamento em Êxodo 34,22, Levítico 23,15-22, Deuteronômio 16, 16, 2º Crônicas 8,13 e Ezequiel 1. Alguns dos eventos mais emocionantes no Novo Testamento girou em torno do Dia de Pentecostes, no livro de Atos, capítulo 2, quando os Apóstolos estavam reunidos em oração, na companhia de Maria, a mãe de Jesus, e o Espírito Santo desceu sobre todos como em línguas de fogo. O Pentecostes também é mencionado em Atos 20,16, 1º Coríntios 16,8 e Tiago 1,18.

Contexto histórico da solenidade de Pentecostes

A Festa do Pentecostes originou-se no Pentateuco como uma oferta de primícias, decretada para Israel no Monte Sinai. Ao longo da história judaica, costuma-se fazer um estudo da Torá que dura a noite inteira na primeira noite de Shavuot. As crianças foram encorajadas a memorizar as Escrituras e recompensadas com deleites. O livro de Rute era tradicionalmente lido durante Shavuot. Hoje, no entanto, muitos desses costumes foram deixados para trás e seu significado perdido. A solenidade tornou-se mais um festival de culinária de laticínios. Judeus tradicionais ainda acendem velas e recitam bênçãos, adornam suas casas e sinagogas com hortaliças, comem laticínios, estudam a Torá, lêem o livro de Rute e assistem aos cultos de Shavuot. Os mais novos, no entanto, têm deixado de lado esse tipo de tradição e criado costumes diferentes dos de seus antepassados.

Jesus e a festa do Pentecostes

Em Atos, capítulo 1, pouco antes de Jesus ressuscitado ser elevado ao céu, ele disse aos discípulos sobre o dom do Espírito Santo prometido pelo Pai , que logo seria dado a eles na forma de um batismo poderoso. Ele lhes disse que esperassem em Jerusalém até que recebessem o dom do Espírito Santo, que os capacitaria a sair para o mundo e ser suas testemunhas.

Poucos dias depois, no Dia de Pentecostes, os discípulos estavam todos juntos quando o som de um vento impetuoso veio do céu, e línguas de fogo repousaram sobre os crentes. A Bíblia diz: “Todos eles estavam cheios do Espírito Santo e começaram a falar em outras línguas, conforme o Espírito lhes permitia”. Os crentes se comunicaram em línguas que nunca haviam falado antes. Eles conversaram com peregrinos judeus de várias línguas de todo o mundo mediterrâneo.

As multidões observaram esse evento e as ouviram falando em diferentes idiomas. Eles ficaram surpresos e pensaram que os discípulos estavam bêbados de vinho. Então Pedro se levantou e pregou as Boas Novas do reino e 3000 pessoas aceitaram a mensagem de Cristo. Naquele mesmo dia, foram batizados e acrescentados à família de Deus.

O livro de Atos continua a registrar o derramamento milagroso do Espírito Santo que começou na festa de Pentecostes. A festa do Antigo Testamento revelou uma sombra das coisas que viriam através de Jesus Cristo. Depois que Moisés subiu ao monte Sinai, a Palavra de Deus foi dada aos israelitas em Shavuot. Quando os judeus aceitaram a Torá, eles se tornaram servos de Deus. Da mesma forma, depois que Jesus subiu ao céu, o Espírito Santo foi dado no Pentecostes. Quando os discípulos receberam o presente, eles se tornaram testemunhas de Cristo. Os judeus celebram uma alegre colheita em Shavuot, e a igreja celebra uma colheita de almas recém-nascidas no Pentecostes.

Nessa data comemorativa, que é a festa de Pentecostes, desejamos que o Espírito Santo seja derramado sobre todos os que creem no poder do Santificador e que desejam uma vida mais pautada no amor do Senhor.